Cinta Pós-Parto: Dúvidas e Mitos

Após o parto a mulher logo quer voltar à forma de antes. Muitas não abrem mão das famosas cintas pós-parto usadas desde o século passado, porém, depois da gravidez a mulher está passando por uma fase delicada que exige cuidados.

Quando o bebê nasce acontece o que podemos chamar de involução uterina, onde o útero vai diminuindo até chegar ao tamanho normal. Os órgãos abdominais, que precisaram se afastar durante a gravidez para dar espaço ao útero aumentado, também vão gradativamente voltando aos seus lugares de origem.

Muitas mulheres acreditam que para isso acontecer mais rápido é preciso usar a cinta pós-parto, porém, isso é mito, já que, esse é um processo natural do corpo feminino e com ou sem a pressão da cinta isso vai acontecer.

Dúvidas e mitos Cinta pós-parto

A cinta pós-parto serve, entre outras coisas, para dar mais segurança a mulher, passando a sensação de abdome mais firme e aumentando a auto-estima.

Cinta pós-parto: Quando usar?

A necessidade de usar a cinta pós-parto vai de acordo com cada mulher, pois, cada caso tem suas particularidades, como mulheres que tiveram bebês com cesariana devem evitar a cinta nos primeiros dias porque pode atrasar o processo de cicatrização por deixar o ambiente abafado e úmido.

Contudo em todos os casos é importante evitar a cinta nas primeiras 48 horas pós-parto e usar um modelo confortável e com compressão média.

Modelos e preços das cintas pós-parto

É preciso experimentar alguns modelos até encontrar o melhor, são várias as opções, têm aquelas cintas que são tiradas por parte o que facilita muito nas idas ao banheiro, tem os modelos com velcro, às com busto para amamentação, as com e as sem pernas, entre outras.

Quanto aos preços dessas cintas ficam entre 40 a 350 reais.

Pós e Contras da cinta usada depois do parto

A cinta, além de ajudar a mulher a se sentir mais segura e bonita depois do parto, também pode evitar dores na coluna, evitar o acúmulo de líquido no local da cesárea, a chamada seroma, ajuda na hora de tossir, espirrar e até mesmo dirigir, por outro lado, ela atrapalha a cicatrização da cesariana, pode atrapalhar a circulação do sangue e causar hematomas.

Como cada mulher tem particularidades e necessidades o mais indicado é pedir a opinião do médico e entender que a cinta pós-parto é mais para fins estéticos, porque seu corpo vai voltar ao que era antes de uma forma natural só é preciso ter paciência e tomar todos os cuidados necessários.