Comer frutas: 14 dicas de como incentivar esse hábito

Após o período de amamentação exclusiva (até os 6 meses de idade) chega de provar os primeiros alimentos. É nessa fase que os bebês aprendem a comer frutas, em forma de papinhas!

Nessa fase da vida é muito simples oferecer esse tipo de alimento. Porém, a medida que as crianças crescem, dependendo do tipo de incentivo que elas tiverem, acabam por parar de comer frutas e isso não é legal.

Os nutrientes e vitaminas que elas oferecem são essenciais para o desenvolvimento, assim como fortalece o sistema imunológico.

Benefícios de comer frutas

Além de oferecer vitaminas e minerais essenciais para a saúde do organismo, também existem outras vantagens relacionadas, como por exemplo:

Melhora o humor: vitamina B6 e magnésio que regulam a parte neurotransmissora do corpo;

Ajuda na absorção de nutrientes: como a vitamina C presente na laranja, limão e morango;

Reduz a fome: uma alternativa saudável de lanche entre as refeições;

Controla o colesterol: inclusive em crianças, que também estão sujeitas a alterações.

De acordo com o especialista em pediatria, Dr. Yechiel Moises Chencinski, é muito importante comer frutas, mas elas não devem ser substituídas pelo suco! Apesar de parecer ser o mesmo alimento, o fato de ser processado de forma diferente, também faz mudar o Índice Glicêmico. A fruta in natura possui índices mais baixo do que na versão do suco.

Por exemplo, o IG da laranja é 42 e o do suco de laranja é 52; o da maçã é 38 e do seu suco, 40. Parece muito pouco, mas esses valores fazem toda a diferença na qualidade de vida e saúde do bebê, criança e adultos. Ele é responsável pelo “açúcar” no sangue, elevando a glicemia. Quando esse nível fica constantemente elevado, pode induzir a uma maior resistência à insulina, causando Diabetes do tipo 2.

Como incentivar as crianças a comer frutas

Agora que você já sabe os benefícios e a importância de criar um hábito saudável nas crianças, veja como você pode incentivar, de forma simples, para que elas ganhem o gosto por comer frutas:

  1. Dê o exemplo

Dar o exemplo às crianças é o melhor método para que elas passem a comer frutas por gosto e não por obrigação. Portanto, crie este hábito em casa e, sempre que for comer uma, ofereça também!

  1. Coloque uma fruta na lancheira

Quando começar a fase da escolinha, prepare o lanche da criança com pelo menos uma opção de fruta. Mas nada de brigar com ela, caso a fruta volte para casa.

Tente ensinar, conversar e explicar que é preciso comer, por ser saudável e fazer bem para o organismo.

  1. Leve a criança para o mercado ou feira

Que tal experimentar levar o seu filho para a feita ou mercado, para que ela possa se interessar mais pelos alimentos, sentindo-se parte do processo? Essa também é uma alternativa simples e que pode gerar muitos aspetos positivos.

Converse, mostre e ensine as cores e nomes das frutas para que ela tenha interesse em comer frutas!

  1. Deixe experimentar

E, se por acaso ela te pedir para experimentar a fruta (no mercado ou em casa), dê a ela! Nada de restringir esse tipo de comida.

As preferidas do paladar infantil são: banana, tangerina, melão, mamão, melancia e morango.

  1. Tente variar as opções

Até os 6 meses de idade o bebê só experimentou o leite materno, portanto, qualquer alimento diferente deste será uma novidade. Por isso é importante oferecer a maior variedade possível de frutas para comer.

Assim ela vai experimentar e se adaptar a todos esses sabores.

  1. Use a criatividade

Já pensou em preparar pratos divertidos para que seu filho goste de comer frutas? Cortar em cubinhos, corações, estrelas, tiras ou até mesmo formar personagens e desenhos.

Também pode pedir ajuda a criança para “desenhar” (depois de cortado) ou então para montar um espetinho com os pedaços cortados.

  1. Convide a criança a preparar

Tal como na dica anterior, é interessante chamar a criança para participar do processo. E pode ser qualquer um: lavar a fruta; escolher e pegar na geladeira; descascar e/ou cortar (sob supervisão, se ela já tiver idade suficiente).

  1. Ofereça sucos (mas não com muita frequência)

A partir de um ano de idade, como sugere o pediatra Dr. Yechiel Moises Chencinski, é o ideal. Entretanto, essa não deve ser uma opção de substituição, mas sim uma alternativa para de vez em quando.

  1. Fale sempre qual é a fruta oferecida

Muitos pais tentam esconder, disfarçar ou não contam para os seus filhos qual é a comida que vão lhe dar. Por um tempo essa técnica pode até resultar, mas a longo prazo não, pois não ensina a criança a gostar, não incentiva, mas sim a engana.

Portanto, converse e conte sempre o que está no prato, para ela aprender.

  1. Não faça chantagem para comer fruta

Na mesma lógica do tópico acima, não é interessante fazer chantagem para que a criança passe a comer frutas.

Forçá-la, mais uma vez, não fará com que ela crie o hábito, mas sim que só aceita se alimentar na base da chantagem.

  1. Tenha sempre frutas em casa

Não é preciso comprar em excesso! Aproveite as frutas da época e tenha algumas em casa para que, quando reclamarem de fome, possa ser uma opção de lanche.

  1. Aposte em brinquedos de frutas

Uma opção interessante é dar brinquedos (de acordo com a idade) que represente as frutas que ela irá experimentar! Fazer a associação entre o brinquedo e o alimento, aprender o nome e brincar é uma combinação perfeita para ensinar.

  1. Prepare uma receita de sorvete com frutas

Para os dias de calor, aposte em criar em casa picolé ou sorvete de frutas. Você pode fazer o suco, sem açúcar e colocar em forminhas para congelar (picolé ou chup-chup). Outra alternativa bem simples é congelar a fruta e depois bater no liquidificador: fica igual a sorvete!

  1. Ofereça para os amiguinhos em casa

Quando tiver reunião dos amiguinhos, festinhas ou qualquer outra oportunidade com várias crianças, ofereça as frutas cortadinhas e picadinhas.

A criança quando vê outras comendo, também ficará com vontade, curiosidade e poderá, a partir dessa interação, querer comer também!

Portanto, se quer que seus filhos amem as frutas, siga as dicas acima. Lembrando-se de sempre usar a criatividade, oferecer opções variadas e ter muita paciência, pois, não vai adiantar obrigar seus filhos a comerem frutas.

Advertisement